Falar do Portugal do Renascimento é falar o Portugal dos Descobrimentos, essa "grandeza imperial e fatídica" que, segundo Fernando Pessoa, "transformou a face do mundo"

Dirigido ao público em geral e estudantil, propomos em Navegar, mais que uma reflexão sobre uma época, uma viagem…à descoberta de nós.

Percorrendo a narrativa da Peregrinação, criamos um paralelismo entre a vida e obra de Fernão Mendes Pinto e Luís de Camões, pondo em confronto uma visão épica e de deslumbramento, através de um qualquer desígnio nacional, com o pragmatismo dos que são impelidos pelo mundo acossados pela necessidade.


MÚSICA ORIGINAL Fausto

DIRECÇÃO VOCAL António Miguel

DIRECÇÃO Óscar Branco | CENOGRAFIA/FIGURINOS Cyborg

DIRECÇÃO DE PRODUÇÃO Margarida Videira

ELENCO André Lourenço, António Alves Vieira, Carlos Gonçalves, David Salvado e Joana Teixeira

Duração 60‘ — Maiores de 6 anos

O Barco Vai de Saída

Navegar, Navegar

POR ESTE RIO ACIMA

Em 1982, Fausto Bordalo Dias apresenta "Por Este Rio Acima”,  o duplo álbum conceptual sobre as viagens de Fernão Mendes Pinto pelos mares asiáticos.


Primeira obra da trilogia "Lusitana Diáspora”, que inclui ainda os álbuns: “Crónicas da Terra Ardente” (1994) e “Em Busca das Montanhas Azuis” (2011), que o público e a critica especializada aclamou como um dos discos fundamentais da música portuguesa.


Assinalar os 30 anos da sua primeira edição, é o pretexto para erguer um espectáculo sobre uma época privilegiada da nossa história, decisiva na modelação da mente nacional. 

Disponível para digressão  atitudes.teatrolatino@gmail.com